Crianças e adolescentes na pandemia: a telemedicina pode ajudar - EuSaúde
Imagem fundo azul sobreposto por menina branca, cabelos e olhos claros de mais ou menos 4 anos. Ela está de máscara com a logotipo do EuSaúde e ergue as mãozinhas para frente. (crianças e adolescentes na pandemia)

Crianças e adolescentes na pandemia: a telemedicina pode ajudar

Por: Stephania Reis
Data: 28/09/2021

Embora ainda estejamos compreendendo sobre o impacto da pandemia na saúde mental das pessoas, vimos seus efeitos nas crianças, adolescentes e famílias se intensificando com o tempo. Assim como os adultos, as crianças e os adolescentes tiveram que se adaptar a um novo mundo após o surgimento do vírus que “paralisou” o mundo. De repente, surgiu uma nova rotina para elas e algumas ainda tiveram que lidar com o luto pela perda de familiares. 

Os problemas relacionados à saúde mental e comportamental em crianças e adolescentes estavam aumentando antes mesmo da pandemia. Segundo a Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), apesar dos avanços no diagnóstico e tratamento, o suicídio atingiu índice recorde entre os jovens, tornando-se a segunda principal causa de morte em 2017.

A telemedicina para crianças e adolescentes na pandemia 

Uma pesquisa feita pela Harmony Healthcare IT em fevereiro de 2021 com a participação de 2.040 jovens analisou a relação entre jovens, o serviço de telemedicina e as informações online sobre saúde. 

A prática da telemedicina cresceu durante a pandemia da Covid-19 com o objetivo de evitar a ida de pacientes não emergenciais às clínicas e aos hospitais, diminuindo os riscos de transmissão da doença nesses ambientes. 

O método ganhou a preferência de jovens devido a sua facilidade, já que a informação e o atendimento podem ser feitos de forma mais prática, rápida e confortável, além de facilitar a vida dos pais. 

No EuSaúde, toda a família pode contar com equipe de saúde qualificada online 24 horas, em mais de 15 especialidades médicas, além de equipe multiprofissional que conta com psicologia, nutricionista e fonoaudiologia, por exemplo.

Bem-vindo ao mundo da terapia online 

Uma pesquisa feita pela Organização Mundial da Saúde (OMS), diz que cerca de 70% dos países já adotaram as práticas de ‘teleterapia’ (sessão de terapia por vídeo chamada). A orientação psicológica é realizada por meio de computador, celular ou tablet, utilizando câmera e microfone.   

O paciente que se consulta ouve e vê o psicólogo ao longo de todo o atendimento. Assim como em um consultório, todas as sessões online são realizadas de acordo com o Código de Ética Profissional do Psicólogo.  

E como a população jovem está acostumada a lidar com serviços online, a telemedicina se tornou uma grande aliada. Um dos focos do EuSaúde é a Atenção Primária à Saúde (APS), pois com ela o jovem dispõe do benefício do acompanhamento do seu Médico de Família e Comunidade, que proporciona um atendimento personalizado de acordo com sua necessidade. 

Impacto pandêmico na primeira infância

Crianças nascidas pouco antes do início da pandemia ou até mesmo durante esse período estão entre as mais afetadas. Na faixa de 1 a 3 anos de idade, a criança vive um momento crucial no desenvolvimento de diversas habilidades cognitivas e de socialização. E essa evolução vem sendo prejudicada de maneira significativa pela necessidade do distanciamento social. 

Perceber e acolher as dores das crianças é papel dos pais, adultos e profissionais especializados, como: pediatras, psicólogos, psiquiatras e neurologistas. É importante lembrar que elas são seres em formação que nem sempre sabem comunicar como e por que sofrem. 

Pandemia para os adolescentes

Manter o isolamento para frear a onda de transmissão do vírus é uma das principais medidas de controle da doença enquanto aguardamos a vacina para todos. Porém, sabemos que restringir os contatos físicos de quem gostamos não é uma tarefa fácil, ainda mais quando se é adolescente ou jovem – fase em que a interação social é tão importante. 

Nessa fase de transição para a idade adulta, esses grupos tendem a assumir um maior protagonismo em casa, na escola, na internet e para a sociedade como um todo. E isso potencializa as trocas relacionais, no processo de construção de um novo rol social. 

Mas, e quando a quebra do isolamento físico pode ser evitada, e os adolescentes insistem em saídas por diversão?  

É preciso abrir um diálogo que auxilie o adolescente a ter uma consciência coletiva de seu papel social e como suas decisões já impactam os outros. 

Desafios da internet para crianças e adolescentes na pandemia

Em geral, os mais jovens são internautas mais presentes do que os adultos, ou seja, no cenário atípico da atual pandemia, o consumo da internet tem aumentado o tempo dos nossos jovens nas redes.  

Deixar uma criança pequena andando desacompanhada por ruas e becos é algo inimaginável. O mesmo ocorre quando os mais novos navegam na internet sem supervisão. 

É muito importante uma conversa entre as famílias para que sejam estabelecidos limites na convivência digital dos jovens. Vale lembrar que não estamos falando de proibição, que é ruim e costuma não funcionar. Os pais precisam manter um diálogo de confiança com os filhos de maneira que eles possam, também, serem responsabilizados e entenderem o contexto. 

Afastamento das aulas  

Para muitas crianças e adolescentes, a escola é uma importante rede apoio. Se nem todas vivem a quarentena do mesmo jeito, há pelo menos um denominador em comum: estão longe do ambiente escolar.  

O Brasil foi um dos países que permaneceu mais tempo com escolas fechadas e agora, com um número maior de pessoas vacinadas o retorno definitivo das aulas está cada vez mais próximo.  

Com a pandemia, os jovens se viram afastados desse local de ensino, socialização e, muitas vezes, símbolo de afeto e cuidado, não podendo mais ter contato direto com professores e colegas. 

Alguns tiveram a possibilidade de continuar o ano letivo por meio de plataformas virtuais, outros precisaram interromper totalmente as aulas. Todas essas experiências exigem da criança uma adaptação e compreensão da mudança da rotina. 

Retorno às aulas

Embora não seja uma solução em si, o retorno das crianças às aulas presenciais pode ser uma grande aliada para começarmos a enfrentar essa crise da saúde mental de nossos pequenos. As orientações mais recentes de especialistas no assunto falam sobre a grande necessidade de investir significativamente na preparação para um maior apoio à saúde mental nas escolas para que, quando os alunos retornarem integralmente, tenham acesso à ajuda que precisarem. 

Dicas para pais e educadores 

Inúmeras mudanças estressantes na rotina podem gerar diversos impactos psicológicos, afinal, se as mudanças provocadas pela Covid-19 impactaram na saúde mental dos adultos, por que seria diferente com os jovens? Por isso, o EuSaúde preparou algumas dicas que irão auxiliar os adultos com a educação no contexto pandêmico para crianças e adolescentes. 

  • Explique de forma sincera e clara o que está acontecendo; 
  • Mantenha o diálogo aberto e a acolhida aos sentimentos deles; 
  • Aproveite o tempo com seu filho/aluno para estreitar vínculos e tente proporcionar experiências positivas; 
  • Busque sempre auxiliar o trabalho dos profissionais de educação e saúde que acompanham as crianças. 
  • Paciência! Se o isolamento é estressante para nós (adultos), imagine para as crianças; 
  • Busque entender que seu filho(a) – aluno(a) precisa do tempo dele para absorver as informações. A cobrança tem que ser dosada e de uma forma leve. 
  • Utilize ferramentas para que a criança e o adolescente consiga se desenvolver mesmo no isolamento. Aprender um instrumento, uma nova língua, cantar, pintar, qualquer coisa que seja diferente e desperte o interesse. 

EuSaúde nas escolas

Na volta às aulas, o cuidado precisa ser ainda maior. Para auxiliar em um retorno mais seguro o EuSaúde criou o “EuSaúde Educação“, que oferece atendimento de telemedicina, protocolos personalizados para as instituições de ensino e cria rotinas personalizadas de segurança. O projeto conta com uma equipe completa de saúde (incluindo psicólogos) pronta para cuidar de pais, alunos, professores e colaboradores, 24 horas por dia, com acompanhamento via WhatsApp para todos, sempre mantendo uma comunicação direta e dando o suporte necessário para a comunidade escolar e as famílias. Conheça mais sobre o projeto

Post Relacionados

Prematuridade: A importância do pré-natal para preveni-la

Muitos partos prematuros podem ser evitados com cuidados preventivos, nesse texto o EuSaúde vai te mostrar alguns deles. De…

Telemedicina: 6 fatores de qualidade para escolher a melhor

O que é Telemedicina?  A telemedicina é uma especialidade médica que disponibiliza serviços à distância…

Fisioterapia, atenção primária à saúde e médico de família

A fisioterapia possui um papel importante para a melhoria da qualidade de vida dos pacientes,…

Outubro Rosa e telemedicina no rastreamento do Câncer de mama

A campanha do Outubro Rosa é destinada a relembrar a importância da prevenção, detecção e…

Dia do professor: Educação e telemedicina

Todo profissional competente em alguma área passou por salas de aulas comandadas por um bom…

Conheça a história de David, que dará exemplo de inclusão no Rally dos Sertões

David César é um dos integrantes da equipe Pocorrê. Sua presença na prova será um…

Tocofobia: entenda mais sobre o medo exagerado de engravidar

Quando exagerado, receio em virar mãe pode levar a um quadro de fobia Pexels Muitas…

Sem protocolo, governo federal força retorno das aulas presenciais

Ministros da Educação e da Saúde querem a retomada do ensino nas escolas, mas não…

Telemedicina, saúde mental e terapia online

Telemedicina e terapia online A Saúde Mental de uma pessoa está relacionada à forma como…

Clínica EuSaúde inaugura unidade no DF com atendimento de telemedicina

Unidade Chico Maia conta com 15 especialidades no Setor Comercial Sul e oferece atendimento presencial…

Equipe mineira Pocorrê leva pertencimento ao Rally Dos Sertões

A equipe mineira Pocorrê liderada por David César estreia no Rally dos Sertões levando um…

Crianças e adolescentes na pandemia: a telemedicina pode ajudar

Embora ainda estejamos compreendendo sobre o impacto da pandemia na saúde mental das pessoas, vimos seus…

Importância da consulta farmacêutica e dicas valiosas

Você conhece a consulta farmacêutica e como ela pode te ajudar no acompanhamento e melhora…

Nutrição: preparamos dicas e receitas para você

EuSaúde – Mais de 15 especialidades médicas, incluindo nutrição. O profissional da nutrição é responsável…

Amamentação: 5 segredos do aleitamento materno

Agosto é também destinado para a Amamentação. O aleitamento materno é uma questão de saúde…