3 verdades sobre a ivermectina no tratamento da Covid-19 - EuSaúde
EuSaúde Responde - Tira dúvidas sobre a vacina Covid19
Infectologista fala sobre ivermectina

3 verdades sobre a ivermectina no tratamento da Covid-19

Por: Junia Brasil
Data: 13/07/2020

A Anvisa fez uma alerta para o uso indiscriminado da ivermectina no tratamento da Covid-19.

De acordo com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária não há comprovação científica de que o medicamento, assim como a hidroxicloroquina, seja eficaz contra a doença e seu uso pode trazer riscos para a saúde e prejudicar ainda mais o quadro do paciente.

Ouça nosso Podcast no Spotify sobre o uso da cloroquina no tratamento da Covid-19:

A Anvisa também não recomenda o uso do medicamento como medida de prevenção da infecção pelo novo coronavírus.

O médico infectologista consultor do EuSaúde, Luis Gustavo Silva e Santos, responde abaixo três perguntas sobre esse medicamento e faz um alerta para os riscos da automedicação.

Está com algum sintoma ou quer tirar dúvidas com um profissional de saúde? Clique aqui e conheça o EuSaúde.

  1. A ivermectina reduz mesmo a carga viral do novo coronavírus?

Até onde sabemos, não. Pesquisas que utilizaram a ivermectina para inibição da replicação do virus in vitro a utilizaram numa dose muito maior do que a usada habitualmente por profissionais de saúde para o tratamento convencional. Além de que – muito importante deixar claro – estudos in vitro (aqueles realizados em laboratório) podem ser completamente diferentes do in vivo ( testado em animais ). Por exemplo: medicações que em laboratório inibiam a replicação do vírus do HIV, na prática (com animais ) se mostraram completamente ineficazes.

Leia também: Carga viral em crianças e transmissão de Covid-19

2- Porque existe essa crença de que a ivermectina seria eficaz para a Covid-19?

Porque estamos vivendo em um “estado de pandemia”. Milhares de pessoas perderam entes queridos para a doença, outros tantos milhões perderam seus empregos e consequentemente a capacidade de sustentar os seus, foram completamente tirados de suas rotinas. E isso faz com que busquem soluções fáceis, táteis. Mas o que temos de verdadeiramente seguro até agora são: medidas de distanciamento social à medida do possível, uso de máscaras e higienização constante das mãos. Isso tem que ficar claro para a população em geral. E continuar torcendo para que a ciência avance em direção a uma vacina ou mesmo a um medicamento que comprovadamente seja eficaz.

3- A cada medicamento que supostamente combateria o vírus, há uma procura massiva nas farmácias. O que você tem a dizer para as pessoas que procuram por esses medicamentos mesmo sem a prescrição médica?

Digo que sigam sempre orientações médicas e não se automediquem. Recentemente o conselho federal de medicina autorizou o uso consentido de medicações empíricas – situação em que um medicamento sem eficácia cientifica comprovada ou que não se tem certeza da sua eficácia é utilizado -, dentre as quais a ivermectina. Portanto, cada profissional médico tem o livre arbítrio de prescrever ou não essas medicações, de acordo com suas convicções. Mais importante, nesse momento, é que não deixemos de tomar as precauções sugeridas acima. Isso sim, efetivamente e demonstrado por diversos estudos, mostrou reduzir a transmissão da Covid-19.

Assista ao nosso vídeo da Live especial sobre automedicação na Pandemia com o Dr. Luis Gustavo.

Post Relacionados

Atenção primária: como ela beneficia você e o sistema de saúde

Hoje em dia, é normal que uma pessoa com dor de cabeça, procure um neurologista.…

Dia da Imunização: o mundo todo só pensa em vacinas!

Seja em forma de gotinhas ou através das agulhas, as vacinas são extremamente necessárias para…

Problemas na tireoide: causas, sintomas e formas de tratamento

Você provavelmente já ouviu falar sobre tireoide, mas ficou na dúvida a respeito de onde…

Gravidez tardia: riscos e cuidados para quem quer engravidar depois dos 35

Ainda que engravidar seja o sonho de grande parte das mulheres, muitas delas vêm optando…

Sintomas respiratórios mais comuns e quando buscar ajuda médica

O Dia do Pneumologista, especialidade médica responsável pelo tratamento das patologias das vias aéreas inferiores,…

Saúde da mulher: reflexões e desafios em tempos de pandemia

Por muitos anos as mulheres foram reprimidas e não tiveram acesso à informação, liberdade de…

Métodos contraceptivos femininos: como escolher o ideal para você?

Durante a história da humanidade, homens e mulheres nem sempre estavam dispostos e interessados em…

AVC em mulheres: fatores de risco e sintomas

De acordo com o Ministério da Saúde, as doenças cerebrovasculares estão no segundo lugar no…

Doença de Parkinson: é possível ter qualidade de vida após o diagnóstico?

No Brasil, aproximadamente 200 mil pessoas convivem com a enfermidade que, apesar de não ter…

Por que o EuSaúde deve ser a sua clínica de telemedicina?

A telemedicina, medicina exercida através das tecnologias da informação, vem se popularizando por possibilitar que…

Hipertensão arterial: entenda a doença e sua relação com a Covid

Popularmente conhecida como “pressão alta”, a hipertensão é uma síndrome metabólica, muitas vezes acompanhada por…

Como o EuSaúde Educação colabora para o retorno das aulas presenciais

O momento de volta às aulas presenciais pode gerar certa angústia em pais, alunos e…

Fibromialgia: os desafios da doença invisível

Dia Mundial da Fibromialgia reforça importância do diagnóstico precoce A fibromialgia é considerada uma das…

Asma: entenda sobre a doença crônica mais comum no país

O portador precisa se conhecer, conhecer o processo da sua doença, seus agentes de irritação…

Telemedicina: o que é e como ela pode te ajudar

Extremamente revolucionária e necessária nos dias de hoje, a telemedicina como conhecemos é um recurso…